abril 13, 2008

obsessões do ouvido

No fim dos anos 80, início dos 90, andei numa fase de música minimalista. Phillip Glass, Michael Nyman e Wim Mertens eram ouvidos diariamente e dos filmes de Peter Greenaway, muitos musicados por Nyman e pelo menos um, que me lembre, por Mertens, eram compradas as bandas sonoras depois de vistos os filmes: The belly of an architect, Drowning by numbers, The cook, the thief his wife and her lover, A zed and two noughts, The draughtsman's contract, Prospero's book. Tudo muito avant garde e tudo coisas de que ainda gosto, mas que ouço já mais raramente.

No entanto, quando pego num destes discos para o relembrar, acontece-me frequentemente ouvi-lo de novo como antes, ou seja, chega ao fim e volta ao princípio.

É o que se passa desde ontem à noite com este aqui:


Às vezes dão-me destas coisas, mas gosto.

No tubo encontrei dois videos com músicas deste disco. Uma dança sobre cerca de 3 minutos de Casting no shadow (os 11.24 do tema completo seriam talvez de mais...)





e este video posto por alguém que teve a brilhante ideia de sobrepor a dois filmes da série Kiss de Andy Warhol o tema A tiels leis, que lhe fica mesmo bem.




Enjoy, ou passem à frente, que nem toda a gente tem paciência para os minimalismos de Mertens e para a sua voz de contratenor.

2 comentários:

Huckleberry Friend disse...

Olá, Teresa! Ouvi Mertens ao vivo, aqui há uns anos. Fui arrastado por mão amiga, porque nada sabia do homem. Adorei. Como adorei o beijo que aqui deixaste. Contratenor é, aliás, a voz masculina de que mais gosto. Também gosto muito de Nyman (O piano e After extra time andaram no rádio do carro na semana passada) e Glass, embora o conheça pior (mas basta ter visto As horas para admirá-lo!). Que inquietante serenidade transmitem estes tipos... beijinho!

av disse...

Concordo com o Huck. Acho que a expressão certa para defini-los é mesmo essa: inquietante serenidade. Também gosto, mas nem sempre estou nesta onda minimalista e acho que gosto mais de ouvi-la mesmo em bandas sonoras. Ou seja, como pano de fundo a imagens.
Bjs

PS: maravilhoso tiramisu, o de ontem... ainda estou em transe!